Mia Couto se manifesta brevemente sobre questão indígena no Brasil

Há poucos dias o escritor Mia Couto escreveu uma Carta aberta ao Presidente da África do Sul na qual ele alertava o destinatário e, ao mesmo tempo, o mundo inteiro, acerca do genocídio e da xenofobia que vitimavam moçambicanos no referido país vizinho.

Essa mesma preocupação humanitária de Mia Couto também foi explicitada quando, em visita ao Brasil, em 2012, fora convidado a manifestar-se sobre o genocídio dos índios Guarani-Kaiowá.

COMENTE