Posts

Momento de sentir a emoção das homenagens a Mia Couto, em Santo Tirso

Alunos de Santo Tirso puderam, no dia 05 de maio, homenagear o escritor Mia Couto. Nesse verdadeiro “encontro” de almas, o escritor partilhou histórias e experiências, numa conversa informal.

“É preciso reaprender coisas com as crianças”, afirmou o escritor.

Mia Couto: ‘Sertão’, de Guimarães, é a savana africana

Mia Couto, ao responder sobre os escritores brasileiros que influenciaram a sua obra, afirma que os poetas que mais o marcaram foram os brasileiros. Cita “Grande Sertão – Veredas” (1956), de Guimarães Rosa, como “livro de cabeceira”.

Mia Couto afirma que, em criança, imaginava que todo adulto fosse poeta

Em entrevista ao Fronteiras do Pensamento, Mia afirma que, em criança, imaginava que todo adulto fosse poeta.
Para Mia Couto, a sua ligação com a poesia é “algo orgânico” e que cresceu espelhando-se em seu pai, poeta Fernando Couto, a imaginar que a poesia fosse um caminho natural de todos os homens.